terça-feira, 21 de abril de 2009

Convosco... Fernanda Durão!

* Esta foto foi tirada com uma webcam egípcia que a senhora encontrou numa das suas explorações na ilha do ovo cósmico... Tudo indica que no BX na Base das Lajes.

2 comentários:

Sarah Santiago disse...

É fantástico o v/ trabalho de criar um blog só para criticar o trabalho dos outros, sem assinarem...(sempre sintomático de "grande coragem"...)
Mas não foi em vão: por causa deste blog tenho vendido muito mais livros meus!
Obrigadíssima!
Para a próxima, não se esqueçam de dizer que os meus livros estão pribidos pela igreja católica!!! aí, vou esgotar todas as edições!!!!
F. durã0

psilipe disse...

Muito me honra a visita de tão ilustre pessoa, muito embora, destaco, não percebo quem seja verdadeiramente, uma vez que assina com um nome, tendo um nick de outra. Mistérios, quiçá do Antigo Egipto. Ou um mistério egitaniense. Ou da Guarda Republicana. Há sempre quem confunda conceitos que, minimamente, se relacionam.

Aproveito para corrigir um ponto que refere. Este blogue foi criado para fazer eco dos meus disparates, não dos seus. Se o fosse, o seu nome seria outro, bem como o seu interesse seria bem diferente. Pouco.

Quanto à coragem a que alude, penso que confunde aquilo que pretende ser um blogue com outra coisa qualquer. Reconheço, no entanto, que no que concerne à coragem de proferir afirmações que desafiam a lógica e o sentido, a sua coragem supera, em muito, a minha. Fico contente por isso.

Aproveito para salientar a surpresa pelo facto de atribuir a este blogue o aumento da venda dos seus livros. Diria que, no fundo, tal só atesta a pouca saída que os mesmos terão. Não tem que agradecer, no entanto. A gerência faz o que pode.

Quanto à Igreja Católica, não é coisa que domine, nem estou muito interessado nas censuras da mesma, nem à forma como, aparentemente, se vangloria das mesmas.

Aproveito para destacar que, além da atenção que dispensou às minhas publicações, deveria atender a outras pessoas que se manifestaram sobre as suas "descobertas". Nomes de topo da cultura açoriana (como, por exemplo, o malogrado Daniel de Sá), cronistas da imprensa regional ou, como penso saber, entidades oficias que investigaram as condições (de segurança, higiene e condição laboral) das suas "explorações", manifestaram, claramente, a sua visão sobre o seu "trabalho". Interrogo-me sobre qual a sua resposta às mesmas, mormente em relação à última. Que me recorde, o tom agressivo que utilizou neste comentário não encontrou paralelo na forma como, quem de direito no panorama jornalístico, procurou esclarecimentos junto de si. Foi pena.

Por fim, reitero que é sempre bom receber visitas famosas. Da próxima peço-lhe que avise. Limparei o pó ao sarcófago.