terça-feira, 21 de julho de 2009

Prós e contras de viver na Terceira # 3

Ser um apaixonado por jornais é uma grande desvantagem na Terceira. Por um lado, os jornais nacionais só surgem depois do almoço ou, por vezes, ao final da tarde (o que acontece ao Sábado, por exemplo), sempre dependentes das contingências das ligações aéreas; por outro, os jornais locais estão pejados de gente que os utiliza como um megafone fácil para fazer eco de futilidades, verborreias partidárias ou, simplesmente, para ter um prolongamento do ego que passe por uma rotativa... Fosse como no Astérix e o problema estaria resolvido. É que no fim das histórias o irritante bardo, Assurancetourix, era devidamente neutralizado para descanso da comunidade... Digamos que na Terceira, os bardos são tantos, com canais de expressão tão facilitados que competem pelo som de harpa mais sonante, numa lógica diária...

Sem comentários: