quinta-feira, 27 de agosto de 2009

E saem uma dúzia de cabelos brancos para um jovem psicólogo terceirense!

Colocar, ao preencher um formulário, e pela primeira vez, o nosso nome a seguir à expressão "Nome do pai:" é das experiências mais descolhoantes*que podem existir. Garanto-vos.

* A gerência pede perdão às mentes mais sensíveis mas, sinceramente, não há expressão que traduza melhor aquilo que senti.

4 comentários:

Cátia Oliveira disse...

Ehehehehhe!!!! Não te preocupes...quando ela não te deixar dormir noites consecutivas tudo passa! ;)

Guilhim disse...

ai que começo a prever um pai babado e galinha... não tarda estás a avaliar o mercado das caçadeiras para afastar eventuais rapazolas metediços...

Calado disse...

Engraçado a expressao!!! Os espanhois utilizam-na no inverso "encojonantes" para dizer o mesmo

psilipe disse...

Pois...

Cátia: quer-me parecer que as insónias recorrentes não serão um factor potenciador da minha sanidade mental...

Guilhim: como deves calcular não sou um homem dado a armas de fogo. Como tal, já tenho devidamente acondicionado um arsenal de zarabatanas para qualquer eventualidade!

Calado: seja lá em que idioma for a sensação que descrevi é do catano. Do catano, meu amigo! :)