quarta-feira, 5 de agosto de 2009

A interactividade chega às Geometrias # 2

Dando seguimento à multiplicidade de participações no Passatempo "Quero ser eu a dar o nome ao feijão", as Geometrias Variáveis abrem um novo espaço de interactividade. Sim, amiguinha e/ou amiguinho, podes participar!... Mais uma vez, este espaço é baseado numa publicação fundamental designada "A chave da felicidade e a saúde mental"*, datado do ano de 1981.

O esquema de participação é simples! Bastará que digam um número de 1 a 398 e, com um grau decente de certeza, será possível encontrar uma lição de vida para cada um de vós. Nada será como dantes.

Como aperitivo, e como demonstração inequívoca do potencial de mudança humana contida na obra, aqui fica um pouco do seu prefácio:

"O autor desta obra, pensador profundo e verdadeiro filósofo prático e construtivo, possuidor da experiência de uma vida proveitosa vivida, longos anos de paciente investigação e um frutífero estudo no laboratório vivo da natureza, demonstra a maneira de lançar mão dos numerosos recursos que estão ao alcance de cada um, a fim de abrir o caminho que conduz à verdadeira felicidade, a qual proporciona gozo."
Arrepiante...

* no original espanhol "La clave de la felicidad y la salud mental"...

9 comentários:

Cátia Oliveira disse...

Ora vamos lá então...número 7. A ver vamos...;)

MDA disse...

137!!! Estou convencido de que me vai sair daqui um bom ensinamento. A julgar pela citação...

Manuela Cunha disse...

Medo!!!!
Ora para mim pode ser a lição nº 150
:)

Ritinha disse...

23

E não, não vi o filme com esse título --'

Jumbasco disse...

Olha lá! Mas tu compraste esses livros? Sai um 374 fresquinho, fachabôr!
E se houver por ai uma lição que explique como se estaciona em Luanda em menos de 36 minutos agradeço. É que ajudava-me imenso a alcançar a felicidade.

Anónimo disse...

vamos lá a ver o que isto dá...

127

beijos

Solinhos

psilipe disse...

Ora bem... Qual oráculo da felicidade, qual Professor Bambo do bem-estar, eis-me a partilhar convosco os ensinamentos do livro "A Chave da Felicidade e a Saúde Mental", de uma forma personalizada!

Cátia: "A esperança de poder alcançar a felicidade é a última coisa que morre no coração de um homem, e ainda quando os lábios se expressem negativamente acerca dessa possibilidade, persiste o desejo de conhecer o melhor caminho para chegar, pelo menos, a um satisfação relativa, e domina-nos o sentimento de nos apegarmos à vida nas piores circunstâncias"...

MDA: "Deus pôs algo do Seu poder na rocha, na árvore, ou no animal, mas Deus não está na rocha, nem na árvore, nem no animal. A personalidade de Deus é para nós incompreensível, mas não deixa de ser possível nem de existir. E se admitimos a sua possibilidade, podemos também admitir que o Espírito de Deus se ocupa das inteligências pode comunicar-se com a humana. Nesta medida pode estar Deus no homem e devemos afirmar a Sua presença no homem sem cair no panteísmo"...

Manela: "Os sentimentos ou emoções são forças inatas e instintivas, intangíveis e invisíveis como o vento. Mas no caso do vento, os efeitos podem ser vistos. A associação de ideias com o sentimento ou a emoção é o que se chama um complexo mental"...

Ritinha: "Sobretudo, porém, ainda mais do que fazer uso correcto da razão, é necessário cultivar o coração, enchê-lo constantemente de bondade e deixá-la fluir prodigamente sobre os nossos semelhantes num caudal de acções nobres e desisteressadas"...

Jumbasco: "Orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos"...

Solinhos: "A ira, pois, pode converter-se em curiosidade... Então, o gesto brusco e o modo agressivo transformar-se-ão em movimento firme e em semblante delicado. E as mãos não estrangularão, mas moldarão. E as línguas não caluniarão, mas cantarão a alegria, de ascender até aos planos da criação, passando do fogo ardente, ao calor fecundante, e do golpe cruel ao contacto produtivo e criador"...

Arrepios na espinha...

Anónimo disse...

O número 99, só para ver se é desta que eu apareço....

Abraço
Garcês AKA JPO.

psilipe disse...

Caro Garcês aka JPO aka Fintas, a tua chave para a felicidade é a seguinte:

"Com efeito, durante décadas se tem querido emancipar a juventude da noção da criação e do Criador, substituindo-a pela teoria do aperfeiçoamento físico e intelectual da evolução. Com isto minaram-se as bases da religião e fomentou-se a busca do prazer como alvo supremo. E nunca houve maiores temores, tantos suicídios, nem tantos casos de demência".

Zé, se este Criador for um ponta-de-lança capaz bem que podíamos contratá-lo, não? :)