terça-feira, 24 de novembro de 2009

GPS interior

É impressionante o quanto as pessoas se perdem em si mesmas e o quanto perdem nesse processo... Como daria jeito um GPS interior que as guiasse. Mas será que todas o aceitariam, de forma descomplexada? Ou será que muitas não optariam pela ostentação de um sorriso acrítico no seu glorioso caminho para o precipício?

4 comentários:

Guilhim disse...

eh lá... isto está sério! Seja como fôr, eu pagava e bem por um GPS desses, mesmo que fosse parar ao Cú de Judas (pode dizer-se cú no teu blog?), e que isso implicasse cansar-me e chegar lá toda rota, não imagino satisfação maior do que chegar ao lugar certo!

(não sei porquê veio-me à memória uma certa noite de contornos melodramáticos e novelescos em Benidorme... abençoada adolescência!)

psilipe disse...

Parece-me que escusas de ir tão longe como a Cú de Judas (e estás especialmente autorizada a proferir o vocábulo "cú" no meu blogue), já que és uma rapariga arrematada (vocábulo terceirense)! Garantidamente em Benidorm (local muito, muito perto do tal sítio do Judas) este GPS não funciona... Estás a pensar numa noite que envolveu auto-mutilações e consumos excessivos de uma bebida chamada "Veterano"?

Guilhim disse...

Arrematada... portanto, que não tenho pontas soltas... Será?

Essa mesmo... e tentativas de "suícidio*" e dois jovens a falar com um terceiro a como se percebessem alguma coisa de alguma coisa!!! Ai se as séries juvenis soubessem a quantidade de pérolas que há para contar!!!

"Veterano" é do caneco!!!

*acho que a ameaça era que se ia atirar da cama a baixo!!! (estou mazinha hoje...)

psilipe disse...

"Arrematada" é uma expressão terceirense que designa alguém com as ideias bem encaixadas... O que não significa que não haja uma ponta solta por aqui ou por ali. Mas, afinal, não as temos todos?... ;) Essa noite foi muy, muy estranha... Aliás, a viagem de finalistas foi (mesmo) muito estranha... Sabes que também existe o termo para-suicídio, mas nem a isso o espectáculo dessa noite chegou. A ideia da queda vertiginosa da cam'abaixo bate certo... E, efectivamente, os dois jovens "semi-quasi-terapeutas" davam para o fraquinho, muito embora esforçados! Quanto às pérolas, upa, upa... Imensas! Bjs