quinta-feira, 29 de julho de 2010

A Selecção de Todos Nós*

Na sequência de mais uma polémica a envolver Carlos Queiroz, o GV destaca uma das frases do dia: "Todos os que trabalham comigo sabem que não sou um atrasado mental, nem demente, nem alcoólico, nem esquizofrénico", alvitrada pelo próprio.

Como sou pouco dado a diagnósticos a metro**, atrevo-me a dizer que tais termos poderão ser, efectivamente, alvo de uma utilização abusiva, atendendo a que, pelo menos que se saiba, nunca houve lugar a uma avaliação psicométrica ao paciente em questão. No entanto, se acrescentarmos a esta caracterização a expressão "treinador fraquinho, arrogante e pago a peso de ouro" já não digo nada... É que esse diagnóstico está mais que feito.


* Nunca uma expressão fez tão pouco sentido.

** Assim como a pessoas que pensam que fazer "psicoterapia" é dar "duas de paleio muit'á frente" com garotos.

Sem comentários: