quinta-feira, 12 de agosto de 2010

To gatinhate or not to gatinhate...

Começo a aperceber-me que existe um conjunto de semelhanças entre a Mariana e o nosso País... Passo a explicar, acrescentando que, a partir deste momento, não sou eu que estou a falar, mas sim um arcanjo perverso qualquer*.

Nos últimos tempos a espiral ascendente** do desenvolvimento da Mariana tem-na guiado ao maravilhoso mundo da locomoção. E, efectivamente, o dia-a-dia da garota parece-se imenso com o quotidiano do nosso Portugalinho...

A Mariana, ao tentar gatinhar, arrasta-se velozmente para trás, afastando-se das coisas que lhe colocamos à frente.

A Mariana, em vez de tentar aprender a colocar-se de pé de forma suave e ponderada, tenta levantar-se apoiada em todo e qualquer objecto que lhe surja no campo de visão, o que origina uma sucessão jeitosa de tombos.

Enquanto faz tudo isto, a Mariana baba-se profusamente...

* Quem interpretar esta frase como uma alusão humorística ao discurso do profeta de Arganil, engana-se... É um esforço de segurança simples. É que por terras açorianas fazer uma alusão menos positiva ao Partido Socialista começa a ser equivalente a vender um kit de bruxaria numa visita à Vivenda Torquemada. Quer num cenário, quer noutro queimam-se pessoas com bastante facilidade.

** É assustador como num fim-de-semana lhe apareceram dois dentes, começou a semi-gatinhar, a tentar colocar-se em pé e a jogar poker online... Já lhe explicámos que é preciso ter muito cuidado com os dentes e na forma como se desloca cá por casa.

Sem comentários: