terça-feira, 15 de março de 2011

E o prémio Nobel da incoerência vai para... José Sócrates!

Sem comentários: