terça-feira, 3 de maio de 2011

Lugares esquecidos...

Há uns tempos, fiz aqui referência a um fórum que havia descoberto na imensidão da Internet. Foi nele que descobri que a minha pancada por lugares abandonados, ultrapassados pela memória e pelo carácter frenético da passagem do tempo, era partilhada por outros seres humanos. Foi nele que descobri que, tal como eu, há muitas pessoas que se interessam pela sua história e vida passada, quais exploradores da memória...

Efectivamente, os lugares esquecidos despertam em mim uma grande curiosidade e inquietação... O que terá acontecido, porque terão entrado em decadência, quem terá entendido aqueles lugares como seus, como parte de si, como um prolongamento do seu Eu.

Viajar pelo país (ou no mínimo pela Internet...), como fizemos nas férias, é uma excelente oportunidade de constatar a existência de imensos lugares interessantes, a grande maioria desprezados enquanto património histórico, industrial ou, simplesmente, humano. Impressionante, ainda para mais nos dias de hoje, como constatamos o desperdício daquilo que já existe e uma gritante falta de respeito pelo simbolismo de muitas lugares e espaços, muitas vezes em nome de um parolo sentido de inovação e evolução (que esquece que, no fundo, não há futuro sem passado, não há verdadeira evolução sem nutrir as raízes...).

Dissecar o fórum que referi, bem como o excelente blog Ruin'Arte, acicatou-me o gosto e o espírito de aventura para explorar e fotografar estes lugares esquecidos, algo que era dificultado pela aquela coisa que o povo normalmente designa como cagufo ou miaúfa e os machos como um certo receio.

Perto de Fornos de Algodres, a estrada levou-nos ao edifício da Cooperativa dos Olivicultores, mesmo na beira da estrada... Aventurei-me a tirar umas fotos, apesar de o tempo ser pouco e de o material fotográfico de qualidade ter ficado na Ilha de Jesus...


O lugar não parece estar completamente abandonado, mas parece já não ser usado para o seu propósito inicial... As instalações estão fechadas e degradadas. É possível encontrar maquinaria antiga que serviria para as operações relacionadas com o processamento da azeitona...




Encontrar documentos da Cooperativa ou publicações ligadas à sua actividade espalhadas pelo chão...





Ou "conhecer" alguns dos antigos funcionários que dariam vida ao espaço... Cumprimentos, Sr.ª Dona Maria Emília Cerveira.






Amanhã as férias prosseguem no Caramulo... Em busca de alguns retratos dos antigos sanatórios abandonados que lá existem. As novidades da busca* serão colocadas aqui...

* Há quem diga que tais espaços são assombrados. Esperemos que não...

Sem comentários: