sexta-feira, 1 de julho de 2011

Depois do dia de hoje...

... e de tudo aquilo que foi anunciado por quem nos governa, apraz-me dizer duas coisas. Primeiro, desejar que amanhã me consiga sentar melhor do que hoje e, segundo, perceber que esta crise se transformou numa gigantesca oportunidade para os vendedores de meias, roupa interior e lenços. Sim, este ano o Natal não irá muito além disso.

Sem comentários: