segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Enquanto psicólogo...

... considero que tenho o dever de dar o exemplo. Devo, utilizando todas as minhas potencialidades e forças, procurar corrigir as minhas facetas que gerem enviesamentos que alterem, da pior maneira, o meu processo de construção da realidade. Devo abandonar as tentações do pensamento dicotómico e evitar as armadilhas do perfeccionismo. Mais do que uma opção, é uma obrigação!

Assim sendo, tenho que reconhecer que, não sendo perfeito e ideal, estar em quarto lugar, à quarta jornada da Superliga, depois de ganhar quatro a zero a uma equipa que participou nas competições europeias é do caraças!

Psilipe gost4 disso!


Sem comentários: