quarta-feira, 5 de outubro de 2011

A simbologia das coisas...

Descobri hoje, quiçá tarde, que os protestos contra o desgoverno grego e contra as políticas vigentes de austeridade galopante* têm um símbolo, um ser que se tem distinguido pela perseverança e presença constante nas acções de protesto, num combate sem tréguas por um país, por uma sociedade mais justa e digna.

Convosco, Loukanikos. Não, não é um distinto líder político, anarquista ou de extrema-esquerda. É um simples rafeiro que, como comprovam as imagens, se tem mantido na linha da frente da contestação.






Ter um canito rafeiro na linha da frente da contestação, identificado por um país como um símbolo da mesma, dá que pensar e permite um conjunto de raciocínios bem engraçados... Mas é, concerteza, algo carregado de simbolismo.

Pela minha parte, e da mole humana que o aprecia no Facebook e na imprensa internacional, segue a proposta de Loukanikos para uma futura candidatura ao Governo Grego. Por um lado, dificilmente teria pior desempenho do que os actores políticos que têm frequentado os lugares de topo do país que, ironicamente, criou a Democracia e, por outro, seria bem mais capaz de mostrar os dentes aos senhores do FeMi (como diria Passos Coelho). De uma forma que eles nunca esqueceriam...

* Ou, vistas as coisas por um certo prisma, uma visão do futuro, a médio prazo, do nosso Portugal.

1 comentário:

Rafeira disse...

Afinal, os rafeiros também são importantes... LOL