segunda-feira, 28 de maio de 2012

A silly-season futebolística - versão 2.0

Quem conhece psilipe sabe do seu fascínio pelo mundo do futebol, visível nos últimos tempos no seu pasquim informático, que levavam a que, enquanto petiz, soubesse o clube em que jogava todo e qualquer ser humano que fosse futebolista e que jogasse acima dos Distritais. As transferências* dos jogadores eram, consequentemente, acompanhadas ao pormenor, numa permanente actualização da sua base de dados futebolística. psilipe cresceu, mas a mania não se extinguiu... Face a tal, o período que surge após o final dos campeonatos é, de forma pavloviana, seguido com atenção, o que lhe permite ter um lugar de plateia para esta autêntica silly-season.

No ano passado, e na tentativa de procurar testar a frequência de disparates da silly-season futebolística, no defeso (período compreendido entre o término do campeonato e o início da época seguinte), procurei elencar o número de jogadores apontados/indicados pela comunicação social como futuros elementos do plantel do Benfica na época 2011/2012. O exercício foi feito e permitiu encontrar um número bem interessante e, por outro lado, constatar o número elevado de disparates que têm que acontecer para justificar o número bem silly de media que subsistem com base no futebol (e não no desporto, que é uma coisa bem diferente e que seria bem mais desejável...).

Este ano, repetirei o exercício, voltando a utilizar o Benfica como cobaia. Não porque aprecie tal colectividade mais do que outras, mas porque é o clube que mais vezes surge nas parangonas.

E o disparate continua... A partir de 20 de Maio até hoje, todos estes jogadores já foram referidos como futuros elementos do plantel do SLB.

Caballero, Ola John, Éder Luís, Kardec, Salvio, Yannick Augemon, Fábio Silva, Derlis Gonzalez, Rojo, Ederson, Hugo Vieira, Simão, Fidel, Elia, Enzo Pérez, Djaniny, Funes Mori, Melgarejo, Oblak, Miguel Rosa, Ismael Yartey, Ansaldi, Siqueira,...

And counting... and counting...

A contagem será realizada numa caixa lateral aqui do pasquim...

A que número chegaremos? O que vos parece?...


* Vamos utilizar o termo transferências, uma vez que, desde puto, psilipe nunca gostou do termo "comprar" e "vender" jogadores... chiça, são pessoas**!


** Chamar "clientes" às pessoas que frequentam consultórios de Psicologia Clínica também é coisa que não gosta muito... Aliás, que detesta.

Sem comentários: