sábado, 23 de fevereiro de 2013

Tu és um cavalo de corrida...

1 - Nunca pensei que a expressão "bife com ovo a cavalo" pudesse configurar uma inusitada redundância.

2 - Nunca pensei que chegasse o dia em que a música "Cavalos de corrida" pudesse ser o tema genérico de um programa de culinária televisivo. Se o Gordon Ramsay aprende português...



3 comentários:

Eduarda Borba disse...

Não tenho nada contra os cavalos, pelo contrário, embora os aprecie mais nos verdes prados…mas isto de dividir entre o que se decidiu por questões politicamente economicistas, põe-me a pensar…por onde andará o que antes se chamava de Dignidade Humana, Direitos do Homem, mais os Direitos dos animais, sim porque a serem tratados assim, com tanta diplomacia, também podem escolher por quem desejam ser comidos…ou não?

André disse...

Já comi bifes de cavalo e tenho a dizer que são muito bons. Aqui na Suiça qualquer restaurante que se preze serve bifes de cavalo.

psilipe disse...

Eduarda, diria, e perdoar-me-á a brincadeira, que os cavalos deveriam ter o mesmo direito que nós temos quando votamos. Decidir por quem querem ser comidos...

André, percebo o que dizes. Aliás, lembro-me de, inadvertidamente, ter comido cavalo, aquando do Erasmus na Sardenha, e não ter morrido por isso. Há um enviesamento cultural claro. Daí, sim, ser estranho que o cavalo se tenha tornado omnipresente nas discussões sobre comida nos últimos tempos. Abraços para o mon ami da Suiça.