terça-feira, 24 de setembro de 2013

Quando nos resgatam disto?

O L. oscila entre a Austrália e a Inglaterra, o M. não sai de Angola nem que lhe paguem (mesmo com uma vida longe de perfeita), o B. habita entre França e Suíça, o E. divide-se entre Espanha e Portugal, o S. só não muda de vida porque não consegue, a S. partiu para Cabo Verde à procura de algo mais.

Muitos outros partem, sem vontade de regressar. Vou sabendo deles e das suas partidas para outras paragens, em busca de dignidade.

Quem resgata este país e, já agora, esta geração (e, quiçá, as próximas)?

Sem comentários: