domingo, 4 de maio de 2014

A propósito da "saida limpa" - I

Quando a casa se diz limpa, mas cheia de esterco debaixo do tapete, varrido apressadamente por alguém que a habite, pode considerar-se, verdadeiramente, limpa?

Sem comentários: