segunda-feira, 4 de abril de 2016

O que se aprendeu, hoje, com a Mariana... - LXXII

Que as mensagens passam.

Que vale a pena travar um trabalho constante contra a insegurança e contra a estúpida tendência do ser humano para o sofrimento.

Que, ainda assim, há uma ténue fronteira entre a segurança pessoal e o reflexo do Narciso e que há que ter cuidado com ela...

Mariana (durante uma viagem de carro em que já tinha questionado os pais sobre o sentido da vida) - É bom ter uma filha, não é?

Pais de Mariana - Sim.

Mariana - Mas ter-me a mim é melhor ainda, não é?

Pai de Mariana (em pensamento) - Mai'nada!