A gerência agradece...

... que aqueles que fizeram esta linda cagada, vão pintar foices e martelos. Ou os próprios genitais. Deixo a liberdade da escolha, uma palavra difícil para muitos deles, ao seu critério.

Comentários

Manuela Cunha disse…
Eu não acredito nisto... E ninguém faz nada?

Deviam ter partido os queixos logo no primeiro degrau...desculpa a franqueza e a violência, mas isto não é campanha, é estupidez!
psilipe disse…
É pena que as campanhas eleitorais se distingam por este tipo de episódios, em que o protagonismo desejado é pervertido por uma sede de exposição pública, e não pela troca de ideias... E, já agora, o argumento que podem fazer o que fizeram porque as Monumentais foram construídas no Estado Novo é uma grande treta. O que é o traseiro tem a ver com as calças?!
psilipe disse…
Ah, já agora... Ver o Jerónimo a vociferar "ninguém nos cala é ridículo" e comprova o habitual enviesamento paranóide dos comunistas... Ninguém os quer calar, só queremos que não conspurquem aquilo que é de todos. Simples, certo?
Hugo disse…
Creio que seria possível tentar dividir os degraus todos pelos partidos políticos inscritos.
Competirão entre todos para cada um criar um "quadro artístico" que será votado na magna seguinte. Ao menos gastavam as tintas...
É que ao que parece, a nossa lei suporta este tipo de poluição visual... Cada um tem o país que merece...
Anónimo disse…
É uma pena que na altura das eleições para a AAC ninguém fique chateado com as listas candidatas que fazem precisamente o mesmo.
psilipe disse…
Caro anónimo, mas quem é que lhe diz que me agrada que outras pessoas conspurquem as monumentais?... Porque é que tão fácil caír no tão português raciocínio externalizante e desresponsabilizante do "os outros meninos também pintaram"?

Mais lidos

Mais um lugar esquecido: uma universidade esquecida

Os sanatórios do Caramulo nos dias de hoje...

Grande Sanatório e Pavilhão de Cirurgia - Caramulo

Lugares esquecidos: Central Hidroeléctrica da Companhia do Papel do Prado (Casal do Ermio)

Um hospital moribundo na Cidade Património

XXVIII Meia Maratona dos Bravos: Missão comprida ou cumprida?

A fuga dos conquistadores do Jamor...

Inspiração para uma vida feliz

O que se aprendeu, hoje, com a Mariana... - LXXXIX