Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2013

Morreu Daniel de Sá...

Imagem
Morreu Daniel de Sá, escritor açoriano e um dos pais da literatura açoriana. Morreu um homem bom.

Um dia, depois de receber uma inusitada mensagem por e-mail dele, percebi que o Daniel de Sá tinha passado aqui pelo Geometrias Variáveis, a propósito de um post antigo sobre a mítica Fernanda Durão. Cordialmente, contactou-me pedindo autorização para me citar num artigo na comunicação social (no Diário Insular). Foi o início de algumas trocas de e-mails, num contacto que muito me fazia feliz.

E, assim, deu a este blogue, e ao psilipe, uma grande honraria. Talvez uma das melhores coisas que este blogue já lhe trouxe.



 Morreu um homem bom. Mas será que os homens bons, ainda para mais aqueles que deixam obra nas mesas de cabeceiras e estantes de tantos e tantas, morrem assim tão facilmente? Não. Claro que não.

Pérolas encontradas na imprensa... - I

«Ao nível de balneário, deu para perceber ontem [domingo] pelas imagens que está sem rei nem rock, está completamente à deriva», realçou (in A Bola).

Concordo. Não é, propriamente, altura para ouvir música no SLB.

O comentário da Mariana à Final da Taça de ontem

Alguns pedaços de Amsterdão

Imagem

I am(sterdam)

O senhor Lou Reed, numa música chamada Modern Dance, diz-nos que se devia mudar para perto do grande canal de Amsterdão e passar as tardes no Van Gogh Museum... Prova que é um homem de bom gosto. Seria um felizardo se o fizesse.

Viva Purtugale...

Segundo esta notícia do Público (aqui), Portugal corre o risco de reduzir o investimento público na Educação ao nível da Indonésia, com um total abaixo de 4% do PIB.

Enquanto país pára a pensar no término da Liga, esta notícia coloca-nos muito mal num campeonato bem mais importante. O do futuro.

Dir-me-ão, alguns, que não há dinheiro. Digo, eu, que, assim, não há futuro.

Boa noite, Purtugale.

Acabou, mesmo agora, o campeonato e...

... psilipe está bem contente.

Depois de uma época difícil, conturbada e com emoções fortes a sua Académica ficou num honroso décimo primeiro lugar.

Bem bom!

Para o ano, teremos a Briosa a participar numa espécie de "solteiros casados" de luxo, como aconteceu em Paços agora, e ser campeã, noventa minutos depois... Só pode!

A problemática das leggings

É impressão minha ou há um conjunto alargado de senhoras para quem "leggings" (ou como se diz em Marianês "léguinus") quer dizer, em português, "deves sair à rua com uma peça de roupa a menos"?

E como um simples golo muda tudo...

Era um dos jogos mais importantes do ano... uma derrota poderia deitar por terra o esforço de um ano inteiro, após uma época recheada de momentos importantes.

O jogo, quiçá o jogo do ano, começou mal, com uma desvantagem que, a confirmar-se, colocava tudo em questão, condenando adeptos por esse mundo fora à ansiedade, ao sofrimento, à antecipação do insucesso e da azia.

Na recta final do jogo tudo mudou. Um golo, um golo de coragem significou a tranquilidade, a alegria e o sentimento do dever cumprido!

Obrigado ao homem que permitiu isto! Obrigado ao avançado que permitiu que, por esse mundo fora, muitos e muitas experienciassem uma enorme alegria hoje.

Obrigado Edinho! A Académica, após um ano que iniciou com a conquista da Taça de Portugal, conseguiu a manutenção... A Académica engrandecerá o campeonato português mais um ano.


Stress traumático: ferida ou cicatriz?

Imagem
Uma revisão de um texto escrito há uns tempos sobre o stress traumático...

Controlar, adivinhar, assegurar, prever… alguns dos verbos que, comummente, pululam no nosso discurso, numa tentativa de sublimação da influência que o factor incerteza, que o factor dúvida tem no nosso funcionamento e no nosso equilíbrio interior, face ao futuro e a tudo o que o mesmo pode acarretar. No entanto, e apesar dos esforços que possamos fazer para controlar tudo aquilo que nos acontece, num movimento para evitar o confronto com a dureza do impacto dos eventos imprevisíveis e ameaçadores, estamos (felizmente) condenados a situações, cenários, experiências que fogem ao nosso controlo e que não conseguimos, de todo, adivinhar ou prever.

Alguns estudos demonstram que, ao longo do seu percurso de vida, um indivíduo tem uma percentagem a rondar os setenta por cento de se confrontar com um acontecimento traumático. O mesmo será dizer que existe uma elevada probabilidade de se confrontar com um cenário, com u…

E quando a mãe (ainda) não está em casa, o jantar é... - II

Imagem
...imaginação! Mais uma vez...


E quando a mãe não está em casa, o jantar é...

Imagem
... imaginação!



Três polvos numa ilha deserta de areia.


Três polvos numa ilha deserta de areia com o Sol ao fundo.


Três polvos numa ilha deserta de areia com o Sol ao fundo no meio de um mar cheio de peixinhos.

Isto mais uma sopinha e um copo de sumo de romã. Sim. A imaginação, sozinha, não enche a barriga de uma princesa no topo dos percentis...

A luz...

Imagem
... ao fundo dos dias esquisitos.