Lugares esquecidos: Central Hidroeléctrica da Companhia do Papel do Prado (Casal do Ermio)

Depois de uma troca de ideias com o Mikos, que muito ajudou com algumas orientações, fizemos uma visita à Central Hidroeléctrica da Companhia do Papel do Prado, em Casal do Ermio, aldeia do concelho da Lousã, na margem esquerda do Rio Ceira, afluente do Mondego.

A Central permitia produzir energia hidroeléctrica para a fábrica da Companhia de Papel do Prado, possuindo as seguintes características: "pequena barragem em alvenaria, com cerca de 27 m de comprimento e 1,5 m de altura acima das fundações, com as coordenadas M=191440,27 m e P=354179,03 m (sistema Hayford- Gauss Militar), com a tomada de água à cota de 85 m; canal de derivação localizado na margem esquerda do rio Ceira, em alvenaria de pedra, de secção rectangular e superfície livre, com 1380 m de comprimento, destinado a derivar o caudal de 7,25 m³ para a câmara de carga; câmara de carga localizada no final do canal de derivação e à entrada da central, com um descarregador de superfície e com comportas de accionamento manual de alimentação dos grupos turbina/gerador da central hidroeléctrica; central hidroeléctrica implantada na margem esquerda do rio Ceira, com as coordenadas M=190560,20 m e P=353917,89 m (sistema Hayford -Gauss Militar), onde se encontram instalados os dois grupos turbina/gerador com a potência total de 500 kVA, com restituição no rio Ceira à cota de 75 m" (in Diário da República, 2.ª série — N.º 88 — 6 de Maio de 2010).

Está desactivada há vários anos, constituindo mais um exemplo de património esquecido e abandonado, cujas histórias estão por contar. Uma pena.
























Comentários

MC disse…
Espetacular!!! E fotos lindíssimas.
Zé Carlos disse…
As voltas que o mundo dá.
Grato pelas fotos
João Silvano disse…
Ficaram ótimas as fotos, como habitual um excelente trabalho...

Mais lidos

Os sanatórios do Caramulo nos dias de hoje...

Mais um lugar esquecido: uma universidade esquecida

Grande Sanatório e Pavilhão de Cirurgia - Caramulo

Um hospital moribundo na Cidade Património

XXVIII Meia Maratona dos Bravos: Missão comprida ou cumprida?

A fuga dos conquistadores do Jamor...

Inspiração para uma vida feliz

Lugares esquecidos: Farol da Ponta dos Rosais, Ilha de São Jorge