O que se aprendeu, hoje, com a Mariana... - LXV

Que a linguagem é plena de subtilezas.

Que a aculturação terceirense da Mariana enriquece o manancial de subtilezas possíveis na língua portuguesa.

Que, aos seis anos, alguém começa a dar nota da sua personalidade.

Que há tempos que estão a terminar.

Pai de Mariana (regressado a casa depois de não ter encontrado um furacão, a seguir ao trabalho) - Estás a comer uma pastilha elástica?

Mariana (a mascar de forma visível) - Não! Isto é uma gama.

Pai de Mariana - E qual é a diferença?

Mariana (com o ar mais seguro do mundo, qual Obama no discurso do Estado da Nação) - Uma gama* não faz balões, a pastilha elástica faz!

Pai de Mariana (em pensamento, a tentar não dar parte de fraco, depois de ficar confundido com a resposta segura da Princesa e a olhar de soslaio para a mãe de Mariana, procurando uma qualquer confirmação e/ou resposta...) - Mas uma gama não é sempre igual a uma pastilha elástica?!

Pai de Mariana - Pronto, pronto... Deita isso fora, rápido.

Pai de Mariana (uns segundos depois, em pensamento, olhando a pequena a mascar a pastilha) - Estúpido.

* Aportuguesamento da palavra inglesa "gum"; um dos muitos aportuguesamentos, da língua inglesa, que existem no linguagar açoriano, em geral, e terceirense, em particular. Desafio aos continentais: o que será uma suera? Ou um bacemento?


Comentários

Manuela Cunha disse…
O bacemento não sei o que é mas a suera é tshirt ou camisola, já não me recordo (acho eu) :)
psilipe disse…
Manuela,

o bacemento é a cave (basement). :)

Um beijinho

Mais lidos

Mais um lugar esquecido: uma universidade esquecida

Os sanatórios do Caramulo nos dias de hoje...

Grande Sanatório e Pavilhão de Cirurgia - Caramulo

Lugares esquecidos: Central Hidroeléctrica da Companhia do Papel do Prado (Casal do Ermio)

Um hospital moribundo na Cidade Património

XXVIII Meia Maratona dos Bravos: Missão comprida ou cumprida?

A fuga dos conquistadores do Jamor...

Inspiração para uma vida feliz

O que se aprendeu, hoje, com a Mariana... - LXXXIX